Coletor original com flange ou outro especial???

Aqui você pode tirar dúvidas sobre motores em geral, injeção eletronica, preparação (Turbo, Nitro, Blower), etc.
Moderadores: SemControle, andre pirituba, Organizadores do Fórum
Responder
Dantes
:: Wind ::
Mensagens: 15
Registrado em: Quarta-feira 23 2005f Fevereiro 2005 02:59:47 PM
Localização: São Paulo - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I
Contato:

Mensagem por Dantes »

Girafa escreveu:Bom, se querem falar de engenharia sejam coesos...
Eu passei por todos estes problemas citados e acho que tenho experiência suficiente para discutir e argumentar quanto aos problemas e soluções envolvidas nessa problemática.
Acho que o pessoal gosta de falar muito sem antes estudar ou se informar melhor, soluções eficientes envolvem não só teoria mas: teoria + pratica e acima de tudo bom senso e conhecimento especifico.
Coletores tubulares de longe são a melhor solução no quesito durabilidade, no entando são mais práticos para quem está incumbido de realizar a montagem (vc pede, paga e eles fazem) e isso gera um custo beneficio muito bom sem maiores dores de cabeça (que é o que mais existe quando se está fazendo adaptação de um projeto original)! A melhor solução sem dúvida são os coletores em ferro fundido que são os que mais se aproximam de um coletor de carro Turbo original. (contando que o projeto do molde e material utilizado na construção seja bom, é claro).
Acho que carro Turbo não é apenas a adição de uma Turbina ao motor e sim uma grande quantidade de modificações no sistema original, só um coletor não vai fazer seu carro andar melhor se não houver todo um conjunto que dê condições para isso, esse é o primeiro parâmetro que deve fazer parte da discussão, não adianta ter um super coletor se vc por exemplo ainda usa a bomba de combustível original do carro (santo Deus, o pior é que a grande maioria faz isso) !!!
Quem acredita que GIBA, PAULINHO, BINHO e outros tantos fazem coletores realmente especiais estão realmente por fora do que é um projeto de engenharia, o que eles fazem é usar o bom senso e experiência adquirida (empirismo) para fazer os coletores, 99% dos caras que mexem com isso aprenderam na raça e não possuem teoria e conhecimento tecnico que sustente as construções, o que ocorre é que eles fazem projetos funcionais, não necessariamente o que vai gerar melhor desempenho para o motor.
A construção e dimencionamento de um coletor de admissão e de escape não é tão simples quanto parece, são problemas que envolvem mecânica dos fluídos, termodinâmica dos gases, construção mecânica, materiais (propriedades mecânicas e físico-quimicas) e muitas e muitas horas de testes com equipamentos adequados e simulações, fora a parte de custo, durabilidade que não entra em questão. Não é só chegar soldando cano aleatoriamente de forma que se consiga deixar a Turbina numa posição em que é possível fixar o escapamento e passar as mangueiras de lubrificação, retorno de óleo para o carter e água (se a Turbina for refrigerada). Nessas lojas o que é feito é isso, um coletor que possibilite conectar a saída dos gases de escape do motor à Turbina e dela ao escape, quando fiz mais de 5 orçamentos eles me perguntavam o que eu queria, eu explicava como eu imaginava e eles respondiam se era possível ou não a construção, jamais questionaram alegando o performance da peça, mesmo porque o que eles fazem é isso, resolver o problema de encaixar a Turbina naquele espaço disponível., pouco se faz pelo performance.
Um coletor tubular não sai barato, no caso do meu carro (Corsa 1.0) e os orçamentos ficaram entre 350 e 450 reais, enquanto que se eu conseguisse um em ferro fundido sairia por 250 reais no máximo (mas não encontrei deslocado em ferro fundido, pois meu carro possui direção apesar que o normal acho que também serviria, mas isso já é outra história).
Esse banho cerâmico que foi citado acima realmente faz grande diferença na qualidade final do coletor mas não sai por menos de 400 reais + o valor do coletor, o que acho que não faz o mínimo sentido numa preparação básica, fora que eu não sei se com o tempo este tratamento não começa a trincar e se soltar do coletor..
Outra cagada monstro é o coletor não possuir a entrada da sonda lambda igual ao coletor original, sabe porque ele não fazem isso, pois vai dar trabalho e alem de tudo pode fragilizar a peça devido a forma da construção neste caso, a solução que eles adotam é colocar a sonda no inicio do escapamento e é a solução mais tosca e amadora que eu já vi (usada em 95% das montagens ). As turbinas que geralmente são utilizadas possuem o sistema de eixo flutuante (o eixo da Turbina flutua num filme de óleo) e esse sistema inevitavelmente consome óleo, ou seja, saí óleo pelo escape e esse óleo começa impreguinar na sonda lambda gerando erro na leitura e complicações na mistura ar/combustível já que o principal sensor (parâmetro da estequiometria da queima) começa a apresentar problema.
A flange é uma solução eficiente e barata, mas não necessariamente a menos trabalhosa já que quem terá que fazer a montagem é o próprio mecânico, ao contrario de quando se manda fazer um coletor na casa de escapes e o carro já vem Turbinado (só precisa ligar uma ou outra mangueirinha, desculpe contar o segredo super preparadores....hehehe).
Eu paguei exatos 30 reais na minha flange que já veio com os dois parafusos de fixação (Fôlego do Ipiranga), usei 4 prisioneiros e pronto, resolvido o problema que me parecia um verdadeiro mistério, para isso só precisei fazer uma montagem correta da peça, fora que os caras da própria Fôlego falavam que esta flange não serviria no meu carro (Corsa 1.0 com direção) e no entando ela está lá, perfeitinha , parece brincadeira né....
O que os mecânicos costumam fazer é prender o negocio de qualquer jeito e tocar pau no resto da montagem, enquanto que é necessário um certo cuidado e uso de alguns adicionais especificos, pois senão ela acaba vazando, soltando e etc...
Para uma montagem correta deve-se usar cola trava prisioneiros, juntas de dilatação (eu usei uma grafitada de 3 mm com malha interna metálica e que suporta altas temperaturas), silicone vermelho (suporta altas temperaturas e é especifico para este propósito), arroelas de pressão e capricho na montagem.
Com a flange a Turbina ficou numa ótima posição, a sonda lambda se manteve na posição original, o retorno de óleo ficou perfeito e a Turbina não fuma, o escapamento pode ser ligado com grande facilidade e a flange não vaza, não terá nenhum problema de quebrar o pé da Turbina ou mesmo o coletor por dilatação térmica dos materiais, e o fato do coletor não ser dimencionado para o novo fluxo de gases não implica tanto em potencia já que o motor agora é Turboalimentado e potencia é o que não falta...
Sei que pode não ser potencialmente a melhor solução, mas como se trata de uma adaptação simples (sem exigir o máximo performance do motor) caiu como uma luva, 30 reais contra 400 (média) fez a diferença na minha “potencia de compra” ....
Quem acha que não funciona olhe meu carro acelerando, abra o capô e comprove a montagem , depois dê a opinião...rs
Abraço
tudo certo girafa?

gostei da sua experiencia... vc não teria como tirar umas fotos para o pessoal ver como ficou o serviço no seu carro...

eu tenho como publica-las na internet e deixar disponivel para todos q queiram uma boa ideia de como instalar o turbo em carros com ar/dh q são os piores...

valew... qualquer coisa passa uma mp...



Avatar do usuário
Lint
:: Millennium ::
Mensagens: 157
Registrado em: Sexta-feira 18 2004f Junho 2004 06:59:04 PM
Localização: São Paulo - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por Lint »

Girafa escreveu:Bom, se querem falar de engenharia sejam coesos...
Eu passei por todos estes problemas citados e acho que tenho experiência suficiente para discutir e argumentar quanto aos problemas e soluções envolvidas nessa problemática.
Acho que o pessoal gosta de falar muito sem antes estudar ou se informar melhor, soluções eficientes envolvem não só teoria mas: teoria + pratica e acima de tudo bom senso e conhecimento especifico.
Coletores tubulares de longe são a melhor solução no quesito durabilidade, no entando são mais práticos para quem está incumbido de realizar a montagem (vc pede, paga e eles fazem) e isso gera um custo beneficio muito bom sem maiores dores de cabeça (que é o que mais existe quando se está fazendo adaptação de um projeto original)! A melhor solução sem dúvida são os coletores em ferro fundido que são os que mais se aproximam de um coletor de carro Turbo original. (contando que o projeto do molde e material utilizado na construção seja bom, é claro).
Girafales,
essa sua afirmacao ficou meio estranha.... acho q vc quis dizer q coletores de cano nao sao a melhor coisa em durabilidade (fato) e que o ideal era ter um coletor de ferro fundido propriamente dimensionado (como quem tem um AP ou um 250 pode comprar por aih..)

de qualquer forma, continuando com a discussao :)
Girafa escreveu:Acho que carro Turbo não é apenas a adição de uma Turbina ao motor e sim uma grande quantidade de modificações no sistema original, só um coletor não vai fazer seu carro andar melhor se não houver todo um conjunto que dê condições para isso, esse é o primeiro parâmetro que deve fazer parte da discussão, não adianta ter um super coletor se vc por exemplo ainda usa a bomba de combustível original do carro (santo Deus, o pior é que a grande maioria faz isso) !!!
a diferenca eh que voce consegue quantificar o quanto a sua bomba estah ou nao sendo gargalo do seu sistema, o coletor voce soh consegue ter uma suposta ideia...
Girafa escreveu:Quem acredita que GIBA, PAULINHO, BINHO e outros tantos fazem coletores realmente especiais estão realmente por fora do que é um projeto de engenharia, o que eles fazem é usar o bom senso e experiência adquirida (empirismo) para fazer os coletores, 99% dos caras que mexem com isso aprenderam na raça e não possuem teoria e conhecimento tecnico que sustente as construções, o que ocorre é que eles fazem projetos funcionais, não necessariamente o que vai gerar melhor desempenho para o motor.
Girafa, voce tah surtando maninho :P
eh soh um fuckin' coletor de escape :)
nem mesmo as montadoras perdem tanto tempo com o coletor de escape quanto voce sugere (ambos aqui falando supostamente)... bota um de tamanho razoavel e fluxo de acordo com quando voce quer torque e pronto, o motor nao vai reclamar a nao ser que voce tenha um erro crasso de dimensionamento...
as montadoras bem que poderiam fazer um coletor que os 4 canos tem o mesmo tamanho ateh a juncao, pra equilibrar o backpressure, mas nem esse elas acham necessario, joga tudo um colado com o outro e pronto...

o Giba, o Paulinho (q eh ex funcionario Giba) e todos esses caras tbem nao fazem um estudo profundo pra cada coletor, eles soh resolvem problemas simples de coletor que sao:
1. arrumar lugar pra por a turbina
2. diminuir ao maximo o tamanho do coletor, mantendo uma vazao razoavel
3. fazer um coletor que evite que pressao de um tubo vah para os outros 3 (isso eh inevitavel, a gente soh pode dificultar a vida)

por PIOR que voce faca isso, se voce teve esses 3 parametros em mente, o seu coletor jah vai ser uma primazia da engenharia comparado com o coletor original...

ou seja, concordo plenamente com voce que eles nao dao a minima pro coletor... mas mesmo assim, pior que o original, muito dificil de ficar
Girafa escreveu:A construção e dimencionamento de um coletor de admissão e de escape não é tão simples quanto parece,
--pausa--
a do coletor de admissao, especialmente num carro aspirado, eh bem mais sensivel e complicada que a do de escape
--play--
Girafa escreveu: são problemas que envolvem mecânica dos fluídos, termodinâmica dos gases, construção mecânica, materiais (propriedades mecânicas e físico-quimicas) e muitas e muitas horas de testes com equipamentos adequados e simulações, fora a parte de custo, durabilidade que não entra em questão. Não é só chegar soldando cano aleatoriamente de forma que se consiga deixar a Turbina numa posição em que é possível fixar o escapamento e passar as mangueiras de lubrificação, retorno de óleo para o carter e água (se a Turbina for refrigerada). Nessas lojas o que é feito é isso, um coletor que possibilite conectar a saída dos gases de escape do motor à Turbina e dela ao escape, quando fiz mais de 5 orçamentos eles me perguntavam o que eu queria, eu explicava como eu imaginava e eles respondiam se era possível ou não a construção, jamais questionaram alegando o performance da peça, mesmo porque o que eles fazem é isso, resolver o problema de encaixar a Turbina naquele espaço disponível., pouco se faz pelo performance.
mas Girafa, eles tao partindo do principio que voce sabe oque quer e sabe oque faz... se voce chegasse lah e pedisse pra eles um coletor pro carro, eles iam fazer o mais curto possivel que encaixasse a turbina... ou voce quer por a turbina no lugar do catalisador?
e isso tah correto, embora talvez nao seja um lugar com precisao cirurgica de tao bem construido, o resultado final vai ser no maximo 10% pior que o melhor resultado possivel
o coletor ideal eh de 4 canos de tamanho igual, o mais curto possivel e com dutos nao muito largos (quanto menor a capacidade cubica do coletor, mais cedo a pegada), mas nao adianta ter um coletor desses se nao couber no carro!
entao tem q ver tbem isso...
Girafa escreveu: Um coletor tubular não sai barato, no caso do meu carro (Corsa 1.0) e os orçamentos ficaram entre 350 e 450 reais, enquanto que se eu conseguisse um em ferro fundido sairia por 250 reais no máximo (mas não encontrei deslocado em ferro fundido, pois meu carro possui direção apesar que o normal acho que também serviria, mas isso já é outra história).
exatamente
o triste eh achar coletor de ferro pro seu carro.... assim como tah sendo achar pro meu :(
Girafa escreveu:Esse banho cerâmico que foi citado acima realmente faz grande diferença na qualidade final do coletor mas não sai por menos de 400 reais + o valor do coletor, o que acho que não faz o mínimo sentido numa preparação básica, fora que eu não sei se com o tempo este tratamento não começa a trincar e se soltar do coletor..
olha Girafa, a ultima vez q eu vi o preco disso (outubro/2003) era menos de 150 reais com certeza (nao lembro o valor exato, mas acho q era 120)
acho dificil eles terem subido tanto o preco pra hoje, mas confesso q tava bem mais barato do que eu esperava...
daih eu descobrih q esse negohcio de escape em ceramica eh uma coisa meio tunning e o pessoal do tunning nao ia pagar 400 reais soh pra ter um coletor de escape de ceramica... mas isso faz muito tempo, entao acho que resolveria definitivamente se alguem tivesse a bondade de ligar lah e perguntar...
Girafa escreveu: Outra cagada monstro é o coletor não possuir a entrada da sonda lambda igual ao coletor original, sabe porque ele não fazem isso, pois vai dar trabalho e alem de tudo pode fragilizar a peça devido a forma da construção neste caso, a solução que eles adotam é colocar a sonda no inicio do escapamento e é a solução mais tosca e amadora que eu já vi (usada em 95% das montagens ).
jah te ocorreu que a sonda lambda precisa ficar numa parte aonde saiam os 4 escapes, e a ideia do coletor dimensionado eh **nao juntar** os 4 escapes?
Girafa, voce precisa compreender que 90% da responsabilidade em girar uma turbina vem da pressao do gas de escape, e nao da cinetica do fluxo dos gases.... entao um coletor com o dobro de tamanho, mesmo que tenha fluxo semelhante, vai ter metade da pressao, vai ser uma droga pra encher a turbina... por isso eh estritamente importante fazer um coletor pequeno no caso do carro turbo, mas indifere no carro aspirado
Girafa escreveu:As turbinas que geralmente são utilizadas possuem o sistema de eixo flutuante (o eixo da Turbina flutua num filme de óleo) e esse sistema inevitavelmente consome óleo, ou seja, saí óleo pelo escape e esse óleo começa impreguinar na sonda lambda gerando erro na leitura e complicações na mistura ar/combustível já que o principal sensor (parâmetro da estequiometria da queima) começa a apresentar problema.
concordo cara, na verdade, voce precisa escolher qual dos problemas voce quer acarretar... perder a pegada ou trocar de lambda com mais frequencia..
o ideal seria colocar 2 ou 4 lambdas no coletor do turbo, mas pra isso eh mais facil trocar a lambda com o dobro ou o quadruplo da frequencia....
Girafa escreveu:A flange é uma solução eficiente e barata, mas não necessariamente a menos trabalhosa já que quem terá que fazer a montagem é o próprio mecânico, ao contrario de quando se manda fazer um coletor na casa de escapes e o carro já vem Turbinado (só precisa ligar uma ou outra mangueirinha, desculpe contar o segredo super preparadores....hehehe).
Eu paguei exatos 30 reais na minha flange que já veio com os dois parafusos de fixação (Fôlego do Ipiranga), usei 4 prisioneiros e pronto, resolvido o problema que me parecia um verdadeiro mistério, para isso só precisei fazer uma montagem correta da peça, fora que os caras da própria Fôlego falavam que esta flange não serviria no meu carro (Corsa 1.0 com direção) e no entando ela está lá, perfeitinha , parece brincadeira né....
eh cara, mas todo mundo q eu conheco q monta kit turbo usa flange... usa flange pq fica mais barato, e oq vende o servico eh o preco...
coletor de tubo soh se o cliente quiser (e pagar a mais por isso)
mas eh inegavel q eh mais facil pra voce que tah montando, afinal aih quem tem que se ralar sao os caras da loja de escape..
Girafa escreveu: O que os mecânicos costumam fazer é prender o negocio de qualquer jeito e tocar pau no resto da montagem, enquanto que é necessário um certo cuidado e uso de alguns adicionais especificos, pois senão ela acaba vazando, soltando e etc...
Para uma montagem correta deve-se usar cola trava prisioneiros, juntas de dilatação (eu usei uma grafitada de 3 mm com malha interna metálica e que suporta altas temperaturas), silicone vermelho (suporta altas temperaturas e é especifico para este propósito), arroelas de pressão e capricho na montagem.
Com a flange a Turbina ficou numa ótima posição, a sonda lambda se manteve na posição original, o retorno de óleo ficou perfeito e a Turbina não fuma, o escapamento pode ser ligado com grande facilidade e a flange não vaza, não terá nenhum problema de quebrar o pé da Turbina ou mesmo o coletor por dilatação térmica dos materiais, e o fato do coletor não ser dimencionado para o novo fluxo de gases não implica tanto em potencia já que o motor agora é Turboalimentado e potencia é o que não falta...
mas Girafa, daonde voce tirou que o coletor de escape de turbo eh pra potencia?
o coletor de escape de tubo, pra turbo, soh vai te ajudar a ganhar potencia em casos de turbos com geometria variavel...
na verdade, o coletor permite que voce use uma turbina um pouco maior com a mesma pressao e a mesma pegada..... e quanto maior a turbina, maior tende a ser a adiabaticidade (q termo bizarro hauhahua) da mesma, logo, menos calor, mais potencia! mas nao convem contar muito com isso... a diferenca pode ser pouca... certamente um intercooler sairia mais barato e traria mais potencia (e mais, mais lag..)
Girafa escreveu:Sei que pode não ser potencialmente a melhor solução, mas como se trata de uma adaptação simples (sem exigir o máximo performance do motor) caiu como uma luva, 30 reais contra 400 (média) fez a diferença na minha “potencia de compra” ....
Quem acha que não funciona olhe meu carro acelerando, abra o capô e comprove a montagem , depois dê a opinião...rs
Abraço
claro que funciona!
e se montado direitinho, nao dah problema (como tudo na mecanica praticamente)
nao funciona tao bem quanto um coletor dimensionado nao, nem fod**** e voce sabe disso
mas a relacao custo/beneficio eh totalmente sua! com os 400 q vc economizou voce junta pra comprar alguma outra coisa que sirva pra te dar potencia ao inves de diminuir o lag..



-= MEINBERG =-
:: Wind ::
Mensagens: 28
Registrado em: Quinta-feira 17 2005f Março 2005 12:59:13 AM
Localização: São Paulo - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por -= MEINBERG =- »

Ow LINT... acho q quando vc era pequeno,.. vc teve muitos pesadelos com o Turbo LAG... vai ter medo assim de LAG lah longe..

hauhauahauhauahauah!!

q isso mano.. do jeito q vc fala parece que isso eh um problemao.. heheheh.. isso nao eh nada tao mal assim nao..

:wink:



-= MEINBERG =-
:: Wind ::
Mensagens: 28
Registrado em: Quinta-feira 17 2005f Março 2005 12:59:13 AM
Localização: São Paulo - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por -= MEINBERG =- »

Girafa escreveu:
-= MEINBERG =- escreveu::o

Ae Girafa...

o Marea Turbo original de fabrica, usa a sonda lambda na curva apos a turbina... sera q a FIAT ficou com preguica de soldar a porca no coletor.??

hauahuahauahuahauaha...

8)
Espera aí, existêm casos e casos, se nele é assim deve existir soluções para que seja assim, não é só falar que é assim e pronto (existêm casos e casos, Turbinas e Turbinas, sistemas e sistemas), quando citei esse fato foi nos carros iguais ao meu ou outros que possuam equipamentos e disposições similares...
A grande maioria não é assim, até o comportamento do gás é estudado num projeto e se no Marea é assim com certeza esse problema foi solucionado ou contornado, se não é isso justifique se não existe esse problema....?????

ahh mano,... pega no MOPA! :D

hehehehe.. eu acho essa historia de melar a sonda meio furada.. pois a sonda le a quantidade de oxigenio q passa por ela junto com o gas do escape.. se vai vapor de oleo junto ou nao.. CENSURADO.. a quantidade de oxigenio eh a mesma.. soh fode se for muito oleo a ponte de meleca-la e ela nao conseguir mais ler... porem acho muito dificil chegar nesse ponto..



SemControle
:: Moderador ::
Mensagens: 26109
Registrado em: Sexta-feira 16 2004f Julho 2004 10:53:41 AM
Localização: Santo André - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por SemControle »

-= MEINBERG =- escreveu:
Girafa escreveu:
-= MEINBERG =- escreveu::o

Ae Girafa...

o Marea Turbo original de fabrica, usa a sonda lambda na curva apos a turbina... sera q a FIAT ficou com preguica de soldar a porca no coletor.??

hauahuahauahuahauaha...

8)
Espera aí, existêm casos e casos, se nele é assim deve existir soluções para que seja assim, não é só falar que é assim e pronto (existêm casos e casos, Turbinas e Turbinas, sistemas e sistemas), quando citei esse fato foi nos carros iguais ao meu ou outros que possuam equipamentos e disposições similares...
A grande maioria não é assim, até o comportamento do gás é estudado num projeto e se no Marea é assim com certeza esse problema foi solucionado ou contornado, se não é isso justifique se não existe esse problema....?????

ahh mano,... pega no MOPA! :D

hehehehe.. eu acho essa historia de melar a sonda meio furada.. pois a sonda le a quantidade de oxigenio q passa por ela junto com o gas do escape.. se vai vapor de oleo junto ou nao.. CENSURADO.. a quantidade de oxigenio eh a mesma.. soh fode se for muito oleo a ponte de meleca-la e ela nao conseguir mais ler... porem acho muito dificil chegar nesse ponto..
carro aspro original hora ou outro precisa trocar a sonda por impregnar imagina a turbina deixando passar oleo direto


Rua não é disputa, é convivência.
1929 motor chevrolet 6cil em linha 49cvs
2008 motor ducatti 2cil em v 150cvs

Girafa
:: Wind ::
Mensagens: 34
Registrado em: Sexta-feira 05 2003f Dezembro 2003 12:08:49 AM
Localização: Não Informado
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por Girafa »

Dantes escreveu:
Girafa escreveu:Bom, se querem falar de engenharia sejam coesos...
Eu passei por todos estes problemas citados e acho que tenho experiência suficiente para discutir e argumentar quanto aos problemas e soluções envolvidas nessa problemática.
Acho que o pessoal gosta de falar muito sem antes estudar ou se informar melhor, soluções eficientes envolvem não só teoria mas: teoria + pratica e acima de tudo bom senso e conhecimento especifico.
Coletores tubulares de longe são a melhor solução no quesito durabilidade, no entando são mais práticos para quem está incumbido de realizar a montagem (vc pede, paga e eles fazem) e isso gera um custo beneficio muito bom sem maiores dores de cabeça (que é o que mais existe quando se está fazendo adaptação de um projeto original)! A melhor solução sem dúvida são os coletores em ferro fundido que são os que mais se aproximam de um coletor de carro Turbo original. (contando que o projeto do molde e material utilizado na construção seja bom, é claro).
Acho que carro Turbo não é apenas a adição de uma Turbina ao motor e sim uma grande quantidade de modificações no sistema original, só um coletor não vai fazer seu carro andar melhor se não houver todo um conjunto que dê condições para isso, esse é o primeiro parâmetro que deve fazer parte da discussão, não adianta ter um super coletor se vc por exemplo ainda usa a bomba de combustível original do carro (santo Deus, o pior é que a grande maioria faz isso) !!!
Quem acredita que GIBA, PAULINHO, BINHO e outros tantos fazem coletores realmente especiais estão realmente por fora do que é um projeto de engenharia, o que eles fazem é usar o bom senso e experiência adquirida (empirismo) para fazer os coletores, 99% dos caras que mexem com isso aprenderam na raça e não possuem teoria e conhecimento tecnico que sustente as construções, o que ocorre é que eles fazem projetos funcionais, não necessariamente o que vai gerar melhor desempenho para o motor.
A construção e dimencionamento de um coletor de admissão e de escape não é tão simples quanto parece, são problemas que envolvem mecânica dos fluídos, termodinâmica dos gases, construção mecânica, materiais (propriedades mecânicas e físico-quimicas) e muitas e muitas horas de testes com equipamentos adequados e simulações, fora a parte de custo, durabilidade que não entra em questão. Não é só chegar soldando cano aleatoriamente de forma que se consiga deixar a Turbina numa posição em que é possível fixar o escapamento e passar as mangueiras de lubrificação, retorno de óleo para o carter e água (se a Turbina for refrigerada). Nessas lojas o que é feito é isso, um coletor que possibilite conectar a saída dos gases de escape do motor à Turbina e dela ao escape, quando fiz mais de 5 orçamentos eles me perguntavam o que eu queria, eu explicava como eu imaginava e eles respondiam se era possível ou não a construção, jamais questionaram alegando o performance da peça, mesmo porque o que eles fazem é isso, resolver o problema de encaixar a Turbina naquele espaço disponível., pouco se faz pelo performance.
Um coletor tubular não sai barato, no caso do meu carro (Corsa 1.0) e os orçamentos ficaram entre 350 e 450 reais, enquanto que se eu conseguisse um em ferro fundido sairia por 250 reais no máximo (mas não encontrei deslocado em ferro fundido, pois meu carro possui direção apesar que o normal acho que também serviria, mas isso já é outra história).
Esse banho cerâmico que foi citado acima realmente faz grande diferença na qualidade final do coletor mas não sai por menos de 400 reais + o valor do coletor, o que acho que não faz o mínimo sentido numa preparação básica, fora que eu não sei se com o tempo este tratamento não começa a trincar e se soltar do coletor..
Outra cagada monstro é o coletor não possuir a entrada da sonda lambda igual ao coletor original, sabe porque ele não fazem isso, pois vai dar trabalho e alem de tudo pode fragilizar a peça devido a forma da construção neste caso, a solução que eles adotam é colocar a sonda no inicio do escapamento e é a solução mais tosca e amadora que eu já vi (usada em 95% das montagens ). As turbinas que geralmente são utilizadas possuem o sistema de eixo flutuante (o eixo da Turbina flutua num filme de óleo) e esse sistema inevitavelmente consome óleo, ou seja, saí óleo pelo escape e esse óleo começa impreguinar na sonda lambda gerando erro na leitura e complicações na mistura ar/combustível já que o principal sensor (parâmetro da estequiometria da queima) começa a apresentar problema.
A flange é uma solução eficiente e barata, mas não necessariamente a menos trabalhosa já que quem terá que fazer a montagem é o próprio mecânico, ao contrario de quando se manda fazer um coletor na casa de escapes e o carro já vem Turbinado (só precisa ligar uma ou outra mangueirinha, desculpe contar o segredo super preparadores....hehehe).
Eu paguei exatos 30 reais na minha flange que já veio com os dois parafusos de fixação (Fôlego do Ipiranga), usei 4 prisioneiros e pronto, resolvido o problema que me parecia um verdadeiro mistério, para isso só precisei fazer uma montagem correta da peça, fora que os caras da própria Fôlego falavam que esta flange não serviria no meu carro (Corsa 1.0 com direção) e no entando ela está lá, perfeitinha , parece brincadeira né....
O que os mecânicos costumam fazer é prender o negocio de qualquer jeito e tocar pau no resto da montagem, enquanto que é necessário um certo cuidado e uso de alguns adicionais especificos, pois senão ela acaba vazando, soltando e etc...
Para uma montagem correta deve-se usar cola trava prisioneiros, juntas de dilatação (eu usei uma grafitada de 3 mm com malha interna metálica e que suporta altas temperaturas), silicone vermelho (suporta altas temperaturas e é especifico para este propósito), arroelas de pressão e capricho na montagem.
Com a flange a Turbina ficou numa ótima posição, a sonda lambda se manteve na posição original, o retorno de óleo ficou perfeito e a Turbina não fuma, o escapamento pode ser ligado com grande facilidade e a flange não vaza, não terá nenhum problema de quebrar o pé da Turbina ou mesmo o coletor por dilatação térmica dos materiais, e o fato do coletor não ser dimencionado para o novo fluxo de gases não implica tanto em potencia já que o motor agora é Turboalimentado e potencia é o que não falta...
Sei que pode não ser potencialmente a melhor solução, mas como se trata de uma adaptação simples (sem exigir o máximo performance do motor) caiu como uma luva, 30 reais contra 400 (média) fez a diferença na minha “potencia de compra” ....
Quem acha que não funciona olhe meu carro acelerando, abra o capô e comprove a montagem , depois dê a opinião...rs
Abraço
tudo certo girafa?

gostei da sua experiencia... vc não teria como tirar umas fotos para o pessoal ver como ficou o serviço no seu carro...

eu tenho como publica-las na internet e deixar disponivel para todos q queiram uma boa ideia de como instalar o turbo em carros com ar/dh q são os piores...

valew... qualquer coisa passa uma mp...

Pô cara, eu não tenho camera digital...
Assim que conseguir uma emprestada tiro umas fotos para vc's terem uma noção de como ficou, por mais estranho que se pareça o que menos atrapalhou foi a bomba da direção, a unica medida drástica foi mandar fazer a mangueira da direção e saiu por 40 reais ....
Vamos mantendo contato!!!


Corsa 1.0 T Intercooler
Pioneer DEH-P7550MP Display OEL MP3/WMA
Kit two way VFR 130X by Visteon em kick panel
Sub Bomber Upgrade 12" Caixa Band Pass 4º
BANDA VOXER 4.8
Painel com contagiro
R. de ferro do Vectra Eagle NCT5 185/60 R14
Hallmeter

Girafa
:: Wind ::
Mensagens: 34
Registrado em: Sexta-feira 05 2003f Dezembro 2003 12:08:49 AM
Localização: Não Informado
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por Girafa »

-= MEINBERG =- escreveu:
Girafa escreveu:
-= MEINBERG =- escreveu::o

Ae Girafa...

o Marea Turbo original de fabrica, usa a sonda lambda na curva apos a turbina... sera q a FIAT ficou com preguica de soldar a porca no coletor.??

hauahuahauahuahauaha...

8)
Espera aí, existêm casos e casos, se nele é assim deve existir soluções para que seja assim, não é só falar que é assim e pronto (existêm casos e casos, Turbinas e Turbinas, sistemas e sistemas), quando citei esse fato foi nos carros iguais ao meu ou outros que possuam equipamentos e disposições similares...
A grande maioria não é assim, até o comportamento do gás é estudado num projeto e se no Marea é assim com certeza esse problema foi solucionado ou contornado, se não é isso justifique se não existe esse problema....?????

ahh mano,... pega no MOPA! :D

hehehehe.. eu acho essa historia de melar a sonda meio furada.. pois a sonda le a quantidade de oxigenio q passa por ela junto com o gas do escape.. se vai vapor de oleo junto ou nao.. CENSURADO.. a quantidade de oxigenio eh a mesma.. soh fode se for muito oleo a ponte de meleca-la e ela nao conseguir mais ler... porem acho muito dificil chegar nesse ponto..

Mano, a sonda "LAMBIDA" trabalha justamente por reação quimica, algo muito semelhante a uma pilha (os eletrodos são formados por dióxido de zircônio recoberto por platina), então é mais que justo que o óleo comprometa sua eficiencia em gerar a santa DDP que servirá de indicação para a medida do O2 ali presente...
Esta é minha opinião, mas como não sou especialista evitarei este problema, como a grana tá curta ao invés de trocar a sonda lambda toda hora prefiro trocar o oleo do motor e todos os filtros periódicamente (num menor espaço de tempo).


Corsa 1.0 T Intercooler
Pioneer DEH-P7550MP Display OEL MP3/WMA
Kit two way VFR 130X by Visteon em kick panel
Sub Bomber Upgrade 12" Caixa Band Pass 4º
BANDA VOXER 4.8
Painel com contagiro
R. de ferro do Vectra Eagle NCT5 185/60 R14
Hallmeter

Dantes
:: Wind ::
Mensagens: 15
Registrado em: Quarta-feira 23 2005f Fevereiro 2005 02:59:47 PM
Localização: São Paulo - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I
Contato:

Mensagem por Dantes »

Girafa escreveu: Pô cara, eu não tenho camera digital...
Assim que conseguir uma emprestada tiro umas fotos para vc's terem uma noção de como ficou, por mais estranho que se pareça o que menos atrapalhou foi a bomba da direção, a unica medida drástica foi mandar fazer a mangueira da direção e saiu por 40 reais ....
Vamos mantendo contato!!!
é parece normal corseiros não ter camera digital... nem eu tenho...

é uma pena...

mas diga lá... então tem espaço mais abaixo da bomba da direção? não deve ser tão apertado como é quando se tem ar condicionado...

se vc vir o q foi feito no meu carro vc chora... não tem espaço para a turbina mas mesmo assim enfiaram ela lá... até tá bonito o trabalho... mas não estou contente com a entrada de ar da turbina q ficou bem apertada... entre o radiador e o compressor do ar condicionado...

mas... funciona bem... o problema fica por conta do ar admitido ser bem quente... sem muita solução...

se arrumar as fotos é só falar...

t+



Responder

Voltar para “Motor e Preparação”